18 de Outubro de 2011

A FREGUESIA DE PARDILHÓ EM RISCO DE DESAPARECER!

A FREGUESIA DE PARDILHÓ VAI DESAPARECER!

Esta é a intenção do Governo PSD/CDS, no âmbito da Reforma Administrativa do Poder Local.

Não podemos ficar indiferentes e acatar sem nada fazer este ataque sem precedentes à nossa autonomia territorial e social.


Paulo Ramos





PS ESTARREJA REÚNE COM AUTARCAS
SOBRE REFORMA DA ADMINISTRAÇÃO LOCAL



CONCELHIA DE ESTARREJA DEFENDE EXISTÊNCIA DE
CRITÉRIOS ALTERNATIVOS PARA A REORGANIZAÇÃO DAS FREGUESIAS



A Secção de Estarreja do Partido Socialista promoveu esta quinta-feira, 13 de Outubro, uma reunião com os autarcas de freguesia, membros da Assembleia Municipal e vereadores, para apreciar e debater a proposta de reforma administrativa para a administração local apresentada pelo Governo PSD/CDS.
Do debate, que se centrou em grande parte no objectivo de redução e extinção do número de freguesias, o PS Estarreja entende, desde logo, que o documento se apresenta, em grande parte, como um arrazoado de intenções vagas, susceptíveis de duvidosas interpretações, cuja aplicabilidade não se afigura pacífica e cuja utilidade está, em muitos dos seus aspectos, longe de estar demonstrada, como se verifica, aliás, no caso do concelho de Estarreja.

Em Estarreja, o governo propõe a manutenção de Fermelã, Canelas e Avanca enquanto freguesias autónomas e impõe a agregação das restantes: Beduído, Salreu, Veiros e Pardilhó, sem que se entenda a lógica.
O PS entende que os critérios constantes na proposta do Governo são incoerentes, insensatos e desrespeitam a lógica territorial e social do município.
O PS defende, desde logo, a discussão sobre a necessidade de se extinguir freguesias no concelho de Estarreja.

Em qualquer dos casos, deverão ser apontados critérios alternativos aos propostos pelo governo, que se adeqúem às vicissitudes de natureza territorial, social e cultural do concelho de Estarreja.

É, igualmente, imperioso auscultar as populações e envolvê-las em todas as fases do processo, no qual o PS e os seus autarcas se comprometem a estar atentos e actuantes.
É agora o tempo certo para o fazer, mas não se vê a Câmara de Estarreja nem as Juntas do PSD/CDS a tomarem qualquer posição sobre o assunto, pactuando, assim, com os critérios apresentados pelo Governo do PSD/CDS. Assim, perde-se um tempo, que poderá revelar-se fatal para a defesa dos verdadeiros interesses do concelho de Estarreja.



Comissão Política do PS Estarreja

Estarreja, 14 de Outubro de 2011

9 de Outubro de 2009

VAMOS FAZER A MUDANÇA FELIZ


 
Está a chegar a hora!


Formámos uma equipa composta por dezoito elementos, no nosso entender e dentro do possível, o mais representativa geográfica e socialmente do povo de Pardilhó.


Durante semanas estivemos no terreno a inteirar-nos de problemas e carências da nossa gente, e mesmo encontrando muitos , são seguramente uma pequena parte da realidade.


Desde a primeira apresentação pública ( 17 de Julho) que assumimos a nossa preocupação com os jovens, que são o futuro da nossa terra. Sois vós que, mais do que ninguém, podereis trazer A MUDANÇA. Não temos a presunção de nos apresentar como os “Salvadores de Pardilhó”, mas comprometemo-nos a ter uma atitude de abertura, de diálogo e de inovação, recusando determinantemente a arrogância, a má educação, a prepotência e a estagnação.


Apresentámos propostas concretas e realistas. Não são todas as que desejamos, mas somente aquelas que nos parecem as mais viáveis e possíveis de concretizar. Não somos megalómanos nem narcisistas e, muito menos nos apropriamos  das ideias e projectos de todos os que connosco se confrontam.


Somos uma equipa que provou como nunca, numa outra campanha eleitoral autárquica em Pardilhó, que não sendo perfeita,  está próxima dos pardilhoenses e dos seus anseios, que sabe ouvir . De uma forma geral, embora muitas vezes discretamente ou no anonimato, temos experiência e muito trabalho feito em áreas tão distintas como a Educação, a Assistência Social, o Desporto e a Cultura.


Está nas vossas mãos escolher entre o passado e o FUTURO, que pode ser mais FELIZ.


No dia 11 de Outubro não deixem para os outros  a responsabilidade de decidir, é preciso Votar para depois poder Reclamar.


É preciso fazer A MUDANÇA para que Pardilhó  fique mais FELIZ!


VOTA   PS



8 de Outubro de 2009

PARDILHÓ HOJE












Palavras para quê?
Faça um esforço para descobrir onde fica!
Amanhã já saem as legendas.

6 de Outubro de 2009

QUINTA DO RESENDE E PARQUE DE MERENDAS



 


Este é o aspecto que a Quinta do Resende continua a apresentar.

Além da construção das valências já instaladas como o Centro Paroquial, a Extensão de Saúde e o Lar, toda a área restante da Quinta do Resende continua ao abandono.
Sendo um espaço que deveria estar a ser ocupado e desfrutado pelos pardilhoenses, que tem uma localização privilegiada, está basicamente a ser usado por outro tipo de seres vivos. As pessoas continuam a usar a estrada, uma vez que nem a passeio têm direito, como se pode constactar:






Mais uma das nossas propostas é a REQUALIFICAÇÃO DA QUINTA DO RESENDE,  transformá-la num espaço verde e aprazível, dotando-a com um
PARQUE GERIÁTRICO que possa ser uma mais valia para o Centro de Dia e para o Lar.
PARQUE RADICAL onde os nossos adolescentes e jovens encontrem mais uma razão para gostar de Pardilhó.
CIRCUITO DE MANUTENÇÃO que poderá ser utilizado por todos os pardilhoenses desde os mais novos aos mais idosos.

Não muito longe, na Ribeira da Aldeia, o PARQUE DE MERENDAS, continua à espera de ser terminado.


 
Propomo-nos a colocar ILUMINAÇÃO eficaz, a colocar o resto do MOBILIÁRIO como; mesas com bancos e ainda CHURRASQUEIRAS. Dotando-o assim, de uma vez por todas, de condições para que todos os pardilhoenses e todos os que nos visitam usufruam de um espaço com condições adequadas a passar um dia de descanso e , acima de tudo, que partam com vontade de voltar.


E já que estamos a falar de mobiliário de jardim, alguém nos saberá dizer onde estão  os BANCOS de JARDIM que foram retirados do Largo da Igreja aquando das obras do Centro Cívico?
Nem que fossem uma solução provisória com certeza que já teriam proporcinado muitos momentos de lazer e repouso aos utentes do Parque de Merendas, em vez de terem sido levados para parte incerta.

2 de Outubro de 2009

FESTA MUDANÇA FELIZ

JUNTA OS TEUS AMIGOS

E APARECE PARA UM MOMENTO DE BOM CONVÍVIO!



PASSEIO DE MOLICEIRO



A estrutura Jovem da Campanha, está a organizar um Passeio de Moliceiro antecedido de Almoço no sábado dia 3 de Outubro na Ribeira da Aldeia.

O programa é o seguinte:
12h30  Almoço no Parque de Merendas.
15h00  Passeio de Moliceiro.
O custo do programa é de 5 euros.
O evento está limitado a um máximo de 70 pessoas.
A inscrição pode ser feita para o email pardilhofeliz@gmail.com 

Aparece!
Embora seja dirigido aos mais jovens, todos podem participar!



1 de Outubro de 2009

DEVOLVER AS RIBEIRAS A PARDILHÓ


Pardilhó, sempre foi conhecido pela sua ligação à Ria, fama essa devida grande parte às suas Ribeiras. Hoje, visita-las não é tarefa fácil, seja de automóvel, de bicicleta ou a pé. É disso exemplo as imagens que, ainda hoje, recolhemos entre as ribeiras do Nacinho e da Tabuada. 
No programa que a nossa candidatura está a apresentar para a nossa terra pretendemos resolver esta lacuna. Sabendo nós que actualmente existe um grande número de Pardilhoenses que, de forma lúdica ou mesmo por conselho médico, fazem a sua caminhada diariamente,  preocupa-nos o estado de degradação actual das ligações entre muitas dessas Ribeiras.



Assim , propomo-nos resolver este problema tornando possível a ligação entre as diferentes Ribeiras com condições adequadas à circulação de bicicletas e peões.
Nestes últimos anos a Ribeira da Aldeia teve toda a atenção das diversas entidades. No entanto e, como já referimos, Pardilhó tem mais do que uma Ribeira, sendo nossa intenção olharmos para todas elas.
Este projecto permitirá, inclusive atrair novos visitantes. Será também uma forma de cativar os utentes do Parque de Auto-caravanas a prolongarem a sua estadia em Pardilhó, visto que atualmente o parque é essencialmente usado como ponto de passagem.

29 de Setembro de 2009

BIBLIOTECA PARA PARDILHÓ


A abertura de uma Extensão da Biblioteca Municipal em Pardilhó, foi uma das várias promessas feitas e não cumpridas por este executivo da Junta e pelo executivo da Câmara Municipal.




O espaço já existe e fica na Quinta do Resende no edifício da Extensão de Saúde, no piso superior.
Esta é uma das nossas propostas que iremos implementar com urgência. Pretendemos que seja um espaço dinâmico destinado não só à leitura mas também dotado de uma Videoteca e de uma área muitimédia com ligação à internet, gratuita e sem fios para poder ser utilizada por todos os pardilhoenses.

28 de Setembro de 2009

ENTREVISTA JORNAL DE ESTARREJA

Jornal de Estarreja (JE): Há quatro anos o PS perdeu 8-1 para a coligação. Sabendo que Manuel Nascimento partiu em grande vantagem porque aceitou ser cabeça de lista do PS à Junta de Freguesia?

Paulo Ramos (PR): Antes de tudo, por gostar demais de Pardilhó. Mesmo depois de ter estudado, trabalhado e morado durante vários anos longe,  era raro o fim-de-semana que resistisse à tentação de voltar. Sendo a família,  os amigos,  as várias actividades culturais e associativas em que sempre estive envolvido, ou simplesmente o cheiro da Ria em qualquer uma das ribeiras, Pardilhó sempre foi a minha morada (até nos documentos oficiais). Depois porque o convite me foi feito por alguém que conheço, admiro e em quem confio faz muito tempo faz muito tempo: o Fernando Mendonça. Mais que tudo, porque Pardilhó tem que sair do marasmo, do provincianismo ( não é a tão apregoada Vila?), ser moderno sem perder a identidade e, acima de tudo, ser uma terra onde os jovens gostem de estar e conviver, onde as famílias tenham espaços e momentos para viver bem e realizarem actividades em conjunto, desde o neto, o filho, o pai, o avô até ao bisavô. Para que Pardilhó evolua mas com qualidade, para que haja uma mudança que faça Pardilhó, e os pardilhoenses mais felizes.



JE: Ser filho do "Professor Manecas", antigo presidente da Junta, é uma mais-valia  para a candidatura?


PR: Claro que sim, assim como ser neto do Júlio Miranda ou do Manecas. Cada um deles á sua maneira e em áreas tão distintas ( ou tão próximas numa terra como Pardilhó ) como o convívio nas tertúlias onde se tomavam as grandes decisões, nas associações ( no teatro, na música ou mesmo nas patuscadas ), na paróquia, no ambiente ( percorria, de bicicleta com o avô Manecas, todas as ribeiras e caminhos da freguesia à descoberta de plantas, animais e tradições).
Já muito novo conheci e me envolvi duma forma activa em tudo o que se passava em Pardilhó, desde os Grupos de Jovens da Paróquia (quer Corais quer de Intervenção Comunitária), passando pela Banda, como elemento do Grupo Cénico ou mesmo presidente do Clube Pardilhoense, A Par d'Ilhós, etc... Mais tarde e já profissionalmente ligado ao jornalismo, o relacionamento quer como filho do presidente da Junta quer como alguém que convive diariamente com presidentes e directores de instituições públicas ou privadas (alguns dos quais colegas de Universidade), ou mesmo estando sempre em contacto com a realidade, dos mais carenciados aos mais favorecidos, dos membros do Governo aos Autarcas da região são, sem dúvida alguma, umas mais-valias.




JE: Que propostas tem para Pardilhó?


PR: Antes de mais, devolver a governação da freguesia aos pardilhoenses, sabendo ouvir não só os meus colaboradores mais directos como toda a equipa que aceitou dar a cara comigo ou qualquer pardilhoense que tenha algo de válido e construtivo a dizer, comprometendo-me a não fazer nada de ânimo leve e muito menos ilegalmente.
Alargar o horário de funcionamento da Junta (diurno e se possível, diário ).
Dotar o Centro Cívico  com internet gratuita, embora de forma controlada.
Fazer a limpeza geral das ruas da freguesia e não apenas de algumas repetidamente.
Completar o Parque de Merendas da Ribeira da Aldeia tornando-o apelativo e funcional, quer no que respeita ao mobiliário, quer no que respeita a novas valências ( nomeadamente uma piscina de lazer ).
O arranjo geral da Quinta do Resende ( em colaboração com a Associação ), contemplando-a com algumas infraestruturas como um Parque Geriátrico e um Circuito de Manutenção.
Criar um local para depósito de "monos" e entulhos.
Manter um relacionamento constante com as diversas instituições, tais como IEFP, IAPMEI, etc... no sentido  de assinar protocolos ou colaborações com todas as PME's ou particulares para apoios camarários, governamentais ou comunitários.
Na área da Cultura e da Educação, tornar a Junta de Freguesia um pólo aglutinador/coordenador de iniciativas.
Abrir, finalmente, a Extenção da Biblioteca Municipal ( prometida há muitos anos ) no espaço que para ela está destinado e continua vazio.
Retomar a animação do Centro da Freguesia. Promover exposições e concursos.
Instituir a "Semana Cultural", ligando as Festas do S. Pedro com a Mostra Gastronómica, nomeadamente com Exposições, Feira do Livro e Artesanato quer tradicional quer urbano.
Finalmente e de uma forma muito sucinta. Ligar definitivamente Pardilhó á Ria, embora sempre dependentes das Autoridades que a vão regendo e, no futuro próximo com a Pólis Ria, pressionando legalmente os diferentes organismos para que todos os nossos esteiros e canais sejam navegáveis e fiquem interligados com pistas cicláveis e pedonais.



JE: O que será um bom resultado a 11 de Outubro?


PR: GANHAR!



Entrevista publicada em 25 de Setembro de 2009 no Jornal de Estarreja

23 de Setembro de 2009

A NOSSA EQUIPA PARA PARDILHÓ

Paulo Ramos
Cecílio Valente
Glória Marisa Santos
Patrícia Fonseca
Rui Pedro Rodrigues
Sílvia Marques
José Maria Anjos
Bruno Valente
Graciela Matos Valente
Manuel Júlio Ramos
José Fernando Marques
Maria Helena Tavares
Alberto Esteves
Rogério Gomes
Carminda Fonseca
Angelina Pinho
Felisberto Silva
Agostinho Abreu Freire